4 dicas para motivar as gerações Y e Z no trabalho

25/03/2019

Quando novas gerações ingressam no mercado de trabalho, as empresas enfrentam o desafio de mudar a dinâmica de funcionamento dos processos produtivos. Essa transformação é necessária para conseguir reter novos talentos e não os perder para a concorrência.

 

Atualmente, as gerações Y e Z têm sido o foco das novas estratégias corporativas. A geração Y, vale lembrar, é abrangida pelos profissionais nascidos entre o começo dos anos 1980 e o início da década de 1990. Já a geração Z são os jovens nascidos após 1995. Conforme relatório do Bank of America, em 2025 a geração Y será responsável por 75% da força mundial de trabalho.

 

Por terem nascido em contextos mais recentes, esses profissionais dificilmente se enquadram no modelo corporativo tradicional. As duas gerações são mais abertas a novidades e buscam mais liberdade. Essas características, muitas vezes, fazem parecer que os jovens não aceitam ficar muito tempo em um mesmo emprego. A verdade, porém, é que eles permanecem quando se sentem valorizados.

 

Confira 4 formas para melhorar seu modelo de gestão e motivar os novos talentos:

 

- Invista em benefícios: o valor do salário normalmente não é o fator decisivo de motivação dessas novas gerações. Já os benefícios concedidos fazem toda a diferença!

Rigidez com o horário, por exemplo, é um fator que pouco combina com os novos talentos. Os empregadores, portanto, devem apostar em um esquema de horários flexíveis.

 

A alimentação é outro ponto fundamental. As novas gerações são mais ligadas à vida saudável e à praticidade. As empresas com refeitórios próprios e cardápios bem elaborados ganham pontos com esses profissionais.

 

- Prefira ser um mentor e não um chefe: ao contrário do que muitos pensam, os jovens gostam sim de ouvir conselhos e de aprender coisas novas. O que as novas gerações normalmente não aturam é uma postura ditatorial.

 

O empregador deve, então, ser uma espécie de mentor e não propriamente um chefe. O diálogo constante é extremamente valorizado pelas novas gerações.

 

- Defina metas e objetivos: um dos motivos que desestimula os jovens é a falta de norte. Não saber qual é o seu papel na empresa pode ser muito frustrante e até mesmo determinante na hora de permanecer ou não no trabalho.

 

É importante que os empregadores deixem claro qual é a importância daquele profissional para a companhia. As metas e os objetivos também precisam estar evidentes e bem justificados, assim os jovens conseguem vislumbrar um futuro dentro da empresa.

 

- Promova a integração entre as equipes: as novas gerações não enxergam muito sentido em um trabalho entediante, sem intervalos produtivos. Muitas empresas já perceberam isso e estão investindo em áreas de convivência e em atividades de integração.

 

Um ambiente saudável de trabalho estimula a criatividade e a produtividade dos funcionários. É recomendado ainda que esses ambientes e encontros tenham atrativos que os tornem ainda mais convidativos e leves, como lanches e boa iluminação.