Dia Nacional de prevenção e combate à hipertensão arterial

26/04/2019

Com o objetivo de conscientizar as pessoas sobre os cuidados básicos para prevenir a hipertensão arterial, foi criado o Dia Nacional de Combate a Hipertensão Arterial, no dia 26 de abril. Segundo dados da Sociedade Brasileira de Hipertensão (SBH), a pressão arterial elevada atinge cerca de 30% da população adulta brasileira e está presente em mais de 50% das pessoas na terceira idade.

 

A hipertensão arterial ou pressão alta é uma doença caracterizada pelos níveis elevados da pressão sanguínea nas artérias. Ela acontece quando os valores das pressões máxima e mínima são iguais ou ultrapassam os 140/90 mmHg (ou 14 por 9). A pressão alta faz com que o coração tenha que exercer um esforço maior do que o normal para fazer com que o sangue seja distribuído corretamente no corpo. A pressão alta é um dos principais fatores de risco para a ocorrência de acidente vascular cerebral, enfarte, aneurisma arterial e insuficiência renal e cardíaca.

 

Causas:

 

Em 90% dos casos essa doença é herdada dos pais, mas há vários fatores que influenciam nos níveis de pressão arterial, entre eles:

Fumo;

Consumo de bebidas alcoólicas;

Obesidade;

Estresse;

Elevado consumo de sal;

Níveis altos de colesterol;

Falta de atividade física;

Má alimentação.

 

Além desses fatores de risco, sabe-se que a incidência da pressão alta é maior na raça negra, em diabéticos, e aumenta com a idade.

 

Sintomas: 

Os sintomas da hipertensão costumam aparecer somente quando a pressão sobe muito: podem ocorrer dores no peito, dor de cabeça, tonturas, zumbido no ouvido, fraqueza, visão embaçada e sangramento nasal. Por isso é importante verificar a pressão regularmente : pessoas acima de 20 anos de idade devem verificar a pressão ao menos uma vez por ano e se houver casos de pressão alta na família, no mínimo duas vezes por ano.

 

Prevenção:

 

É imprescindível adotar um estilo de vida saudável para prevenir a hipertensão:

Manter o peso adequado, se necessário, mudando hábitos alimentares;

Praticar atividade física regular;

Aproveitar momentos de lazer;

Abandonar o fumo;

Moderar o consumo de álcool;

Evitar alimentos gordurosos;

Não abusar do sal, utilizando outros temperos que ressaltam o sabor dos alimentos;

Controlar o diabetes.

 

#Dica da nutri

 

Evitar alimentos com muito sódio na composição como:

 

Alimentos industrializados (salgadinhos, enlatados, macarrão instantâneo, tablete de temperos, entre outros);

Embutidos (salame, mortadela, bacon, etc.);

Queijos amarelos;

Refrigerante.

 

Substitua o sal convencional por um sal de ervas:

 

Receitas de sal de ervas

10g de alecrim; 

25g de manjericão;

15g de orégano;

10g de salsinha;

10gr sálvia;

20 gr de cebolinha;

100g de sal marinho.

Bata os ingredientes no liquidificador. Guardar em pote de vidro bem fechado. Usar no lugar do sal comum.

Obs: Se as ervas estiverem in natura, lavar e secar bem, antes de bater no liquidificador.

 

Dicas da nossa nutricionista:  Suelen Martini de Souza – CRN 14541D